Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Controversa Maresia

um blogue de Sofia Vieira

Controversa Maresia

um blogue de Sofia Vieira

esclarecimento

por Vieira do Mar, em 20.02.08
 
Recebi um mail que reza assim: “reabra lá o amor atrevido que esta estratégia de fazer um post dele no seu controversa maresia... hum, como dizer... não convence!”
 
De todos os que recebi no sentido de "não fechar" ou de “reabrir” o amor atrevido, este foi seguramente o mais parvo. E, estranhamente, escrito por uma leitora fiel com quem já trocara palavras simpáticas. Portanto, vamos esclarecer as coisas. Aqui  na blogoesfera eu faço o que quero. Obedeço apenas ao meu tempo e  às minhas próprias agenda, vontade e inspiração, escrevo quando e onde me apetece e tenho vários registos. Abro blogues, fecho blogues, reabro, troco, o que me der na gana. Se me apetecer, assino com o meu nome; se não, sou anónima ou arranjo um nick impronunciável. Não me pagam para isto e o que aqui faço é por gozo, um mero exercício de liberdade. Compreendo que as pessoas tenham pena de que o blogue tenha acabado e que mo digam; acho simpático, em especial quando se traduz numa maneira de me dizerem que gostavam. Eu também tive pena quando alguns blogues de outros acabaram e disse-o aos respectivos autores.  Mas cada um sabe de si. Agora, é ridículo e quase intrusivo ter a veleidade de achar que, por  ter escrito um post que se insere na linha do atrevido, tal seja uma estratégia para convencer quem quer que seja de não sei o quê.  Por favor. Quem não gosta, não lê, andor, passa para o blogue seguinte, há por aí muita coisa melhor escrita e mais interessante para ler. Portanto, agradeço que parem atrás da linha. É que, para quem  ainda não o sabia, atrás da fachada delicodoce da gaja que escreve o amor atrevido está uma outra, com uma enorme falta de paciência para parvoíces abelhudas.
 

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2006
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2005
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2004
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D