Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Controversa Maresia

um blogue de Sofia Vieira

Controversa Maresia

um blogue de Sofia Vieira

faking

por Vieira do Mar, em 20.10.10

Sempre achei que na televisão se fode mal - e não me refiro a pornografia (embora aí por vezes também). A maior parte das actrizes não sabem fingir um orgasmo e muitos actores não conseguem sequer fingir que estão tesos. Neles, pouco convictos, existe uma patética falta de pontaria, parece que acertam sempre ao lado. Quanto a elas, aflige um bocado a inépcia, porque é tão fácil fingir um orgasmo. Eu fingi  alguns orgasmos, em especial quando queria que aquilo acabasse depressa. Qualquer dona de casa insatisfeita, mal amada ou apenas cansada, finge orgasmos melhor que a sharon stone: é uma questão de sobrevivência, de prioridades momentâneas, de aliviar a pressão. Uma mulher que diga que nunca fingiu um orgasmo, mente, a não ser que seja ninfomaníaca ou tenha vinte anos (mas nenhuma o admite, claro: todas temos vidas sexuais plenas, satisfeitas e irrepreensíveis). É claro que para se ser eficaz há regras e, ao contrário do que se pensa, a gritaria estilo meg ryan não só não é muito convincente como distrai, o que pode atrasar aquilo que queremos que acabe depressa. Tem de haver uma pretensão de contenção, um aparente desejo de prolongamento seguido de uma cedência quase contrariada ao êxtase, porque este traz o fim do prazer,  pelo que só finge bem quem já teve dos verdadeiros. É usar a memória sensorial, recordar e aplicarmo-nos com alguma convicção (nem é preciso muita: eles estão noutra). Por exemplo, fingir que se abafa o grito, o suposto incontrolável grito gerado por uma torrente que não vem, que não virá nunca porque não está lá. Foi assim contigo, muitas vezes, ficas agora a sabê-lo. Um frete.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2006
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2005
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2004
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D