Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Controversa Maresia

um blogue de Sofia Vieira

Controversa Maresia

um blogue de Sofia Vieira

two out of three ain´t bad

por Vieira do Mar, em 28.06.08

O João dedica-me o melhor slow de todos os tempos, obrigada! E porquê, o melhor? Primeiro, porque o compasso era perfeito para aquela coreografia básica  do  um passo para um lado e outro para o outro (só suplantada  pela complexidade técnica  do um passo para um lado e dois para o outro);  segundo,  porque tem aquele dramatismo épico  fundamental aos primeiros amores,  mercê da violinada excessiva e do esforço suado e sofrido do artista então conhecido na terra dele como rolo de carne (mas isso a gente não sabia). Uma lamechice perfeita,  que avançava e crescia  na proporção directa do fervilhar das hormonas e do atrevimento das mãos.

Nos inícios dos anos oitenta, o slow era uma etapa obrigatória do namoro ou da curte (a diferença residia no grau de seriedade do compromisso). A coisa ocorria normalmente numa casa particular de um amigo ou no ginásio de um liceu;  para tanto, bastava uma mesa misturadora  com dois gira-discos (para fazermos as passagens), umas colunas vistosas, umas luzes psicadélicas, e pronto: éramos todos djs de ocasião,  e a noite fazia-se a discos pedidos. Primeiro, aquecíamos o nervoso miudinho com o ska, o reggae, o punk rock, os primórdios da música electrónica e alguns restos mortais do disco. Mas sempre na mira do agarranço, então ainda um bocadinho cerimonioso,  feito de limites implícitos e de gestos proibidos. Dançar um slow era o meio caminho entre os bilhetinhos na sala de aula e o lambuzanço rápido nos esconsos do liceu; era o primeiro reconhecimento do sexo oposto, a primeira intrusão táctil nos mistérios alheios. Hoje, o conceito de slow é pura e simplesmente desconhecido desta nova geração que, em público, facilmente se agarra - mas que não dança agarrada. O pudor não é para aqui chamado, é apenas uma questão de moda ou,  talvez,  de queimar etapas.  O que leva a que  às vezes me pergunte como faz a tribo de agora para crescer assim, tão depressa e  à bruta, sem estes meigos rituais de passagem, mas isso  dava post para mangas.

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2006
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2005
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2004
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D

Favoritos