Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Controversa Maresia

um blogue de Sofia Vieira

Controversa Maresia

um blogue de Sofia Vieira

putcrimonskin

por Vieira do Mar, em 22.04.13

Começou o Big Brother Vip. Nunca escondi que sou estranhamente atraída por certo tipo de lixo televiso no qual as pessoas mostram o pior de si. Ou é a sopeira que há em mim ou um genuíno interesse antropológico (ou uma sopeira com pretensões a psicóloga, quiçá). O Big Brother Vip é, como o nome indica, com “pessoas famosas”. “Pessoas famosas” são pessoas exactamente iguais às das edições anteriores, ou seja, anónimas, que ficaram conhecidas por, precisamente, terem passado por reality shows ou tido 15 minutos de fama na tevê e revistas. A diferença está apenas no polimento. Elas são as mesmas kátias vanessas do Porto e da linha de Sintra, mas com pele e cabelos tratadinhos e vestidinhos de marca. Eles são os mesmos marcos musculados da margem sul e os mesmos gays encapotados de origens elípticas; embora todos com um discurso inicial mais contido de quem tem “uma imagem a manter” (hahaha). E depois há o zezé camarinha, esse personagem atípico e fascinante, um espécime sui generis que aparece como uma espécie de crooner burlesco, no seu fatinho imaculado e discurso respeitoso, agora a tentar deixar para trás o putcrimonskin da pila que trazia atracada a si um pescador ignorante. A Teresa Guilherme, usualmente brilhante no género, está mais grosseira que nunca, a roçar o ordinário, com as insistentes graçolas sexuais, esquecendo-se de que, apesar de quase ninguém conhecer os concorrentes (para aí a décima quinta escolha de “famosos” que se prestaram àquilo porque precisam do dinheiro e de mais “fama”), os mesmos já aprenderam qualquer coisita e não se vão desbundar logo à primeira, como a kátia márisa, que chega de além Douro, assanhada e de perna aberta porque lá na aldeia os velhos ainda preferem cabras. O interesse da coisa, então? Bom, para quem gosta de sangue, como eu, há aqui uma “esperteza” da produção que me parece infalível: primeiro, separar os “famosos” – metade numa casa ikea pseudo chique, e a outra metade num “barracão”, sendo que podem comunicar entre si, acicatando desde o início o ressaibo e a inveja. E last but not least: aquela malta conhece-se quase toda de outros carnavais. Aposto que mais de metade se odeia entre si. Quando o verniz estalar e as chanatas, as tatuagens, os sotaques e as raízes pretas dos platinados delas aparecerem, aquilo vai ser uma mistura de chuck norris (sem ofensa, sabes que te adoro, chuck!) e neo realismo italiano, fase favelas. Podem vê-lo por qualquer prisma: como instrutivo ou como puro entretenimento. Mas podem ver. Eu prometo que não digo a ninguém. Afinal, todos temos uma reputação a manter, não é? Quanto mais não seja para nós próprios.

1 comentário

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2007
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2006
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2005
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2004
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D