Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Controversa Maresia

um blogue de Sofia Vieira

Controversa Maresia

um blogue de Sofia Vieira

...

por Vieira do Mar, em 01.07.05
A propósito do post que vem mencionado no DN,

em que o João me pergunta porque é que a Minnie e o Mickey não viviam juntos, cheguei a uma conclusão: não sei porque tanto os psicólogos se preocupam com a eventual disfuncionalidade das famílias monoparentais, homossexuais e outras coisas que tais. É que as influências maléficas que alegadamente terão, no desenvolvimento infantil, estão nitidamente sobrevalorizadas. Reparem.Tanto nós como os nossos filhos, crescemos à sombra das histórias de um gajo que tinha, obviamente, muitos problemas para resolver - problemas de pilinha, de colinho, de mamã e de papá. Sim, esse gandamaluco, o rei da disfuncionalidade familiar, Walt Disney, himself. A saber: os sobrinhos vivem com os tios e são orfãos de pai e mãe, os tios não têm filhos e nunca casam com as namoradas, por quem são dominados à distância (o Donald e a Margarida, a Minnie e o Mickey, o Pateta e a Clarabela); ao Bambi, ao Nemo, ao Dumbo, à Branca de Neve, e a mais uns outros, mata-lhes a mãe; alguns nem nunca a tiveram, como a Pequena Sereia, a Bela (do Monstro) e a Jasmin (do Aladin); a uns poucos, espeta-lhes com uma madrasta psicopata (Cinderela, Branca de Neve) e arranja-lhes uns maninhos tipo Caim (Cinderela, pai do Simba); ao pobre do Simba, impinge-lhe um tio serial killer que lhe mata o pai, que também o quer matar a ele, e que tenta sacar a mãe; ao Dinossauro e ao Tarzan, mata-lhes a família num acidente cataclítico e fá-los serem adoptados por bichos improváveis, como macacos, ursos (o Mogli) e suricates (sim, eu sei, algumas das histórias não são originais do Walt e outras foram feitas pelos que se lhe seguiram, mas o que interessa é que o espírito da coisa se mantém); há orfãos em barda (Aristogatos, Papuça e Dentuça, Dama e o Vagabundo) e há a adaptação de infanticídios e fratricídios bíblicos (O princípe do Egipto). Ufa! Cadê um simples pai e uma simples mãe, rodeados de filhinhos felizes para sempre, hein?!Famílias monoparentais? Casais homossexuais? Adopção por tios, primos, avós, vizinhos do lado, animais? Tudo bem. Venham elas. Para os putos é normal, no problemo.

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2007
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2006
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2005
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2004
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D