Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Controversa Maresia

um blogue de Sofia Vieira

Controversa Maresia

um blogue de Sofia Vieira

André

por Vieira do Mar, em 10.12.10

Não costumo referir-me aqui aos posts que falam de mim, bem ou mal. Enfim, como sou um bocadinho sensível, até me atiro mais aos que falam mal. E depois, detesto os rodriguinhos blogoesféricos, agora lincas-me a mim e depois eu a ti, e mandamos umas larachas mútuas em como somos bons nisto. É uma dinâmica de lambecuzice que sempre me passou completamente ao lado. É claro que, em sete anos de trabalhos forçados, já me escreveram coisas bonitas, sentidas e sinceras. Mas eu, cabra mal-educada, quase nunca linquei de volta, nem um mail a agradecer. Mas não deixei de o fazer por arrogância, apenas por distracção, falta de tempo e, principalmente porque, se alguém quis dizer bem, disse e pronto, acabou, não há nada para agradecer, pressupondo que não nos fizeram nenhum favor. Mas este é um caso àparte. Falamos do André. Eu leio pouco o blogue do André, confesso (e não é porque ele não escreva muitíssimo bem).  Mas apenas pela razão de que é uma espécie de baby blog e, apesar de ele o fazer com imensa graça, tendo eu dois adolescentes e um semi cá em casa, quando leio qualquer coisinha é para me distrair da minha vidinha de cozinheira e de motorista e não para me lembrar de que eles existem e que, ainda por cima, se reproduzem como clones nas famílias alheias. Mas leio o André a toda a hora no meu Facebook, que  não seria o mesmo sem as entradas dele. Mesmo no dia mais merdoso, ler uma frase dele na timeline é sinal de sorriso certo. É claro que também ajuda ao André ter muita graça, o facto de ser casado e feliz com uma mulher fantástica e de ambos fazerem uma equipa do caralho, mas isso agora não vem ao caso. Porque o que eu queria era que lessem o que ele escreveu sobre mim e que a dada altura reza assim:

 

 " (...) ela escreve assim pela mesma razão que os cães lambem os testículos. Porque pode."

 

Ou seja, este post serve para dizer, não só que gosto muito do André, como daquilo que escreveu, pelo que é um exercício de pura vaidade.

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2007
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2006
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2005
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2004
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D