Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Controversa Maresia

um blogue de Sofia Vieira

Controversa Maresia

um blogue de Sofia Vieira

nigella

por Vieira do Mar, em 10.06.10

Finalmente, vi um ou dois programas da Nigella Lawson, isto depois de ter lido sobre a dita em tanto babado blogue masculino. E percebi finalmente a razão do babanço: a criatura tem um charme irresistível, que mistura a beleza de um anjo de Boticelli com a opulência de uma madonna de Rafael, a par com uma aillure natural e um modo de estar desastrado mas sincero,  que desarmam o cínico ou o crítico mais empedernidos .  É claro que o sucesso de Nigella nada tem a ver com comida, pelo menos na vertente gourmet. Aquilo é sexo puro e duro, é um apelo aos sentidos mais primários, aquelas mamas, as ancas, a lambuzice desastrada, o tom confessional de boudoir, a insinuação do pecadilho, a assunção da gula, do excesso, da entrega ao prazer e ao gozo, da sedução com os convidados. Aquilo é um programa erótico, senhores!, que pouco tem a ver com culinária (e ainda bem, diga-se).  Porque, quanto à badalhoquice na bancada (ingredientes esvoaçantes, coisas a pingar, dedos a mais) achei-a uma digna sucessora daquelas duas velhotas suas conterrâneas que chegavam de mota com sidecar ao countryside britânico e cozinhavam mistelas inenarráveis para messes inteiras, enquanto se embebedavam e se zangavam uma com a outra. Era um programa extraordinário, esse, mas de entretenimento, não de culinária, credo. Nigella, com os seus dedinhos rechonchas que acabam numas feias unhas quadradas (eu sei, eu sei: deve ser a única parte da criatura que não é bonita),  lembra-me as velhas em questão, quando mergulhavam nos cozinhados até aos cotovelos e aquilo espirrava por todos os lados, antes de ser servido a uma soldadela feliz e sem papilas gustativas. No fundo, o mesmo de sempre: a cozinha dos ingleses não presta, Nigella tem o sucesso que tem porque é um portentoso objecto sexual e o Jamie Oliver só se safou porque se atracou à cozinha mediterrânica e esteve-se cagando na sua penosa herança gastronómica,  à base de kidney pies e saladas de rabanetes.

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2007
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2006
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2005
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2004
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D