Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Controversa Maresia

um blogue de Sofia Vieira

Controversa Maresia

um blogue de Sofia Vieira

isto é tão tão bom

por Vieira do Mar, em 01.09.09

(a uma hora dessas/por onde andará seu pensamento/por dentro da minha saia/ou pelo firmamento)

puta de merda

por Vieira do Mar, em 01.09.09

O miúdo largou a mão do pai e desatou a correr escada acima, a alegria a soltar-se dele e a chegar primeiro. A mãe já o esperava à porta e abraçou-o, gulosa, lançando um olhar triunfante a Pedro, que subia devagar, como se cada degrau o puxasse para o centro da terra. Olá, disseram-se friamente, mais ela do que ele, cujo tom era antes cansado, como que de capitulação ou, pelo menos, de resignação. Correu tudo bem, está entregue, disse-lhe, escondendo um tremor que lhe roubou de súbito a firmeza natural da voz. Está mesmo tudo bem, não te aleijaste?, perguntou a mãe ao miúdo, rodando-o sobre si próprio, apalpando-lhe os ombros, mexendo-lhe nos cabelos, fingindo ansiedade. Não mãe, estou bem, mas tinha saudades tuas, confirmou, abraçando-a com mais força. Ela olhou vitoriosa o ex-marido, Bem, adeus, então até daqui a quinze dias, o próximo fim-de-semana é meu. Pedro hesitou, uma angústia palpável instalou-se no átrio do prédio, um espaço feio e hostil, as paredes de marmorite a quererem comê-lo vivo, Se calhar podia ir buscá-lo uma vez por outra para almoçar, quando me pudesse safar do emprego; podias avisar lá no colégio, almoçávamos por perto... Não sei, responde a mãe, não foi isso que ficou combinado no Tribunal. Adeus pai!, interrompeu o miúdo, correndo para o quarto com pressa de retomar o Medal of Honor no nível em que o deixara dois dias antes. Adeus..., a voz de Pedro morreu-lhe na garganta, nem um beijo ou um abraço, vai ter uma semana de merda só porque lhe faltou o carinho do filho no momento da despedida. Inspirou fundo, a engolir o ódio que naquele momento sente pela ex-mulher. Então?, a voz saiu-lhe afiada em vez de mansa, como era a sua intenção. Não sei, veremos, tenho de falar primeiro com a psicóloga. Mentalmente, Pedro mandou a cabra da psicóloga, os cabrões do juiz e do curador de menores, e ainda  a merda do T1 a quilómetros do colégio que lhe levava metade do ordenado e que não lhe permitira a guarda conjunta, para a puta que os pariu. Vê lá isso, era bom para mim e para ele, vemo-nos tão pouco... Pois para mim, chega e sobra, respondeu-lhe, altiva. Pedro embrulhou a raiva na garganta, para que não saísse e respondeu-lhe suavemente, Pois para ele, não, afinal, sou o pai. Ela atirou-lhe um olhar de desdém como se dissesse grande coisa, os gritos de guerra do filho já agarrado ao comando a morrerem ao fundo do corredor enquanto lhe fechava a porta na cara. Pedro virou costas e começou a descer as escadas, as lágrimas a saltarem-lhe por detrás dos óculos graduados, Ah Caralho, um homem não chora!, ordenou a si mesmo enquanto tirava os óculos embaciados, os limpava com a ponta da camisa e gritava baixinho, puta de merda. Saiu para a rua, o ar livre a regenerar-lhe a tristeza, enfiou-se no primeiro café que viu, tirou do bolso a pequena máquina digital comprada no Lidl, ligou-a e, por entre grossos goles de cerveja,  reviu vezes sem conta as fotografias do jogo da bola naquela tarde  nos jardins de Belém. 

Pág. 4/4

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2005
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2004
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D