Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Controversa Maresia

um blogue de Sofia Vieira

Controversa Maresia

um blogue de Sofia Vieira

o mário crespo é um bocadinho nodja

por Vieira do Mar, em 10.02.09

 

Este artigo anda a dar a volta à blogoesfera como uma espécie de supra-sumo da barbatana dos artigos de opinião. Ora eu, que até embirro substancialmente com o nosso Grande Líder, embirro ainda mais com o Mário Crespo (MC), e se calhar é por isso que, perante  tamanha eloquência (parece que em parte plagiada), me fixei especialmente neste trecho (destacado, por exemplo, no Delito de Opinião:

 

Façamos de conta que o ministro da Presidência Pedro Silva Pereira não me telefonou a tentar saber por "onde é que eu ia começar" a entrevista que lhe fiz sobre o Freeport e não me voltou a telefonar pouco antes da entrevista a dizer que queria ser tratado por ministro e sem confianças de natureza pessoal.

 

Se fosse um dos meus filhos no seu calão liceal, diria que o Mário Crespo é um bocadinho nodja (de nojo, s. m., náusea; enjoo; asco). Detesto, por definição,  toda a espécie de delação e de kiss and tell*, por mais ponderosos que possam ser os motivos para. Enquanto jornalista, MC deve saber um milhão de segredos e partilhar uma data de podres e de fofocas sobre muita gente; deve já ter sofrido pressões e alinhado em esquemas vários: é o jogo da democracia. Fica-lhe por isso muito mal, delatar a parvoeira bacoca do ministro só para melhor fazer valer o seu ponto de vista contra Sócrates. O ministro da Presidência é um trastezito mal-formado que faz eventualmente parte de uma corte mais ou menos corrupta? A primeira parte presumo que sim (aliás, presumo-o desde que tive que esperar - eu e mais uma centena de pessoas - quase uma hora dentro de um autocarro sob quarenta graus centígrados em pleno aeroporto de Lisboa para que sua atrasada excelência entrasse primeiro no avião e se acomodasse no seu lugarzinho em executiva). Mas deixar cair publicamente misérias alheias que se manifestaram em privado, não me parece que faça de Mário Crespo uma muito melhor pessoa (e não faz de certeza o meu género de jornalista).

 

* ou, como melhor diria a mad, completely fuck his ass and tell.

 

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2005
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2004
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D