Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Controversa Maresia

um blogue de Sofia Vieira

Controversa Maresia

um blogue de Sofia Vieira

...

por Vieira do Mar, em 07.01.08
tabaco



Li a lei. Primeira impressão: como quase todos os diplomas que emanam da nossa Assembleia da República, vem com erros de sintaxe, próprios de quem escreve mal em português. Segunda: contém contradições e artigos cuja estatuição se repete, o que dificultará a sua interpretação. Terceira: permite concluir que é permitido fumar nos estabelecimentos de restauração inferiores a 100 metros - e no estabelecimento todo!, desde que este disponha de dispositivo de ventilação com extracção para o exterior - portanto, façam lá a porcaria do buraco, instalem a ventoinha e não chateiem mais nem se façam de vítimas. Quarta: a ridícula imposição de dísticos para sim, para não e para talvez quem sabe um dia, que têm de ser conformes ao modelo blablablá, constante do anexo 1, iadaiada à presente lei, significa que alguém (leia-se: um bimbo qualquer dono de uma empresa produtora de dísticos e primo de algum deputado do PS) vai enfiar ao bolso muitos milhões. Quinta: o montante absurdo das coimas, que reflecte a absoluta incapacidade de o legislador português entender que, por muito louvável que seja a sua intenção, não se pode (ou não se deve) mudar de um dia para o outro o status quo e o modus operandi de uma sociedade inteira, através da ameaça com uma punição desadequada ao acto (ainda no outro dia um alemão que conheci em Stuttgart e a viver em Oeiras me dizia que adorava viver em Portugal porque este era, entre outras coisas, “o paraíso dos fumadores”). Sexta: aquela advertência expressa de os privados deverem chamar as autoridades para lavrarem “o respectivo auto de notícia” e de os utentes também se poderem queixar e pedir o livro de reclamações, é desnecessária (mas nós não podíamos já fazer isso perante qualquer outra infracção?) e dela emanam uns certos eflúvios persecutórios e pidescos que me são francamente desagradáveis. Resumindo: uma lei mal redigida que pretende regulamentar à estúpida e através da proibição total uma situação que, até há uns dias atrás, era um perfeito regabofe (e em que, por exemplo, nos centros de saúde, os velhos cuspiam o catarro dos definitivos para cima das grávidas). Mas na verdade o que interessa é que alguém ganhe com o assunto, como sempre acontece com estas leis que pretendem regular ex novo todo um sector da sociedade. E, neste caso, assim de uma forma óbvia e à primeira vista, ganha portanto o gajo dos dísticos mas, xacáver, também os gajos dos “laboratórios de ensaio” acreditados pelo IPAC, que vão medir o teor de nicotina dos cigarros, e - helás! - todos os que vão compor o “grupo técnico consultivo” criado pela Direcção-Geral de Saúde para colaborar na definição e implementação de programas quaquaquá (basicamente, uma rave de tachos à espera de acontecer).


Nota: não fumo, não gosto que me fumem para cima nem para cima dos meus filhos e acho que se impunha uma lei proibitiva e defensora dos direitos dos não-fumadores. Mas também acho que a sociedade civil (e eu, como membro dela) foi conviente com ou, pelo menos, aceitou de forma demasiado passiva e durante demasiado tempo um certo estado de coisas, para pretender vir agora, de um dia para o outro, dar caça ao bicho-fumador com esta sanha toda e por meio de uma converseta legal que lembra os tempos da outra senhora.

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2007
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2006
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2005
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2004
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D